Quadrinhos: ROM O Cavaleiro do Espaço

Quando George Lucas abriu mão dos lucros que poderia obter com a bilheteria de Star Wars pelos direitos de poder licenciar a marca para produzir brinquedos e outros produtos, em 1977, a Fox achou que tinha feito um negócio da China. Não demorou muito para a Fox perceber o engano. O sucesso foi tanto que, até hoje, esse é o procedimento padrão para toda a indústria do entretenimento.

Uma prática variante que surgiu foi a de produções criadas para promover a venda de determinado produto, geralmente brinquedos. Um exemplo disso é a série animada dos Transformers, criada pela Hasbro para vender sua linha de robôs que se transformavam e veículos.

Este é o caso de ROM o Cavaleiro do Espaço. Criado pela Parker & Brothers, em 1979, era um dos primeiros bonecos com LED´s e que emitia sons, itens quase que obrigatórios hoje em dia, mas novidade na época. Para promover as vendas a empresa entrou em contato com a Marvel Comics para que esta produzisse uma revista sobre o personagem.

Para a tarefa, a editora escalou a dupla Sal Buscema (arte) e Bill Mantlo (roteiro). E a escolha desses dois foi um dos fatores determinantes para o sucesso da revista. Eles vinham de uma das melhores fases do Incrível Hulk, até então, já estavam entrosados e Mantlo dominava bem a produção de histórias de ficção científica e Buscema era dono de um traço que combinava bem com histórias de mistério e aventura.

A história girava em torno de Rom, um habitante do planeta Gálador que sofreu o ataque de uma raça expansionista, os Espéctros. Para combater os invasores, os cientistas do planeta desenvolveram uma tecnologia para transformar seus habitantes, que eram semelhantes a nós humanos, em ciborgues capazes de lutar contra os espectros. Rom foi o primeiro a se voluntariar para passar pelo processo. Assim nasceram os Cavaleiros do Espaço, um exército de mil ciborgues guerreiros.

Após a eventual vitória sobre os invasores Rom e seus guerreiros perseguem os derrotados espectros até seu planeta natal a fim de exterminar a raça para prevenir novos ataques. Mas eles chegam tarde. Toda a população do planeta havia fugido e se espalhando pelo universo. Sentindo-se culpado por ter deflagado a praga dos espectros para todos os planetas habitados, Rom decide enviar seus guerreiros a fim de perseguir os inimigos até a extinção. É duzentos anos após esses acontecimentos que Rom chega à Terra.

Primeiro Contato
A qualidade da revista era tão boa que se tornou um sucesso maior do que o brinquedo que a gerou. O título durou mais do que o previsto, foram produzidos setenta e cinco números, entre 1979 e 1985. Sal Buscema ficou nele até o número 59 sendo substituído pelo veterano Stive Ditko, cuja arte também não deixava a desejar.

Vários personagens do Universo Marvel marcaram presença da revista, Capitão América, X-Men, Tropa Alfa, Homem-Formiga e outros. Claro que o próprio personagem fez algumas aparições em outras revistas, pratica comum para chamar a atenção de novos leitores para a revista.

As aventuras de Rom e seus companheiros foi publicada no Brasil pela Editora Abril, ela incluiu as histórias do Cavaleiro do Espaço no mix da revista do Incrível Hulk. É bom lembrar que na época tínhamos um delay de uns quatro anos entre o lançamento da revista nos EUA e o lançamento da mesma aqui no Brasil. O final da saga do personagem foi publicado no Super Almanaque Marvel 1.

REBOOT


Mas esse não é o fim das aventuras do maior Cavaleiro Espacial de Gálador. Em 2016, a Hasbro resolveu relançar a linha de brinquedos de ROM. E, mais uma vez, para impulsionar as vendas lançou uma nova HQ, dessa vez, pela IDW Comics. Essa editora tem se especializado em desenvolver revistas baseadas em franquias cinematográficas, como Caça-Fantasmas e Star Trek e linhas de brinquedos, é ela quem publica os quadrinhos dos Transformers e GI Joe, também da Hasbro.

Nessa nova versão, Rom é o Mestre da Ordem da Estrela Solar e caça os Espectros da Fúria. Ao chegar a Terra percebe que a infiltração dos inimigos é profunda e, acaba chamando a atenção. Tem início o evento Revolução com a participação das outras franquias da fabricante de brinquedos, GI Joe e Transformers. Há claras diferenças entre essa versão e a da Marvel, sua origem ainda não foi totalmente revelada, os espectros podem assimilar não só humanos, qualquer forma de vida animal pode ser um hospedeiro. Eles podem corromper o eco sistema quando necessário.


Infelizmente os títulos da IDW não são publicados no Brasil, restando apenas alternativas não ortodoxas (coff coff scans coff coff) para se ter acesso a esse material. Para quem quer procurar algo fora do já malhado eixo Marvel / DC, por que não conhecer Rom?

Rom, na versão 2016.

Quadrinhos: ROM O Cavaleiro do Espaço Quadrinhos: ROM O Cavaleiro do Espaço Reviewed by Tulio Roberto on 05 dezembro Rating: 5

Nenhum comentário

Web Analytics